A Igreja nascente e o mundo greco-romano

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Entre gentios

Vivendo por todo o mundo, os judeus da dispersão estavam em Jerusalém para as grandes festas. Convertidos de Pentecostes levaram o Cristianismo para suas terras. Andantes como cos­tumam os judeus, e animados ainda do zêlo do Evan­gelho, aqueles que a perseguição dispersou chegaram a Antioquia, Fenícia, Chipre e toda a região dos gá­latas.

Normalmente, anunciavam o Evangelho nas sina­gogas; excepcionalmente, também a gentios, que, aliás, recebiam muito bem a verdade cristã.

São Paulo

Judeu da dispersão, vivendo entre pa­gãos, seria facilmente o Apóstolo dos gentios. Quando os judeus de Antioquia, vendo os progressos do Cris­tianismo naquela cidade, expulsaram dali o Apóstolo, ele declarou: “Nós nos voltamos para os Gentios” (At 13, 46). Esta declaração alegrou muito aos pagãos e facilitou os êxitos do Evangelho.

Desenvolve espantosa atividade, viajando, pregan­do, fundando cristandades e administrando-as, escre­vendo (14 Epístolas se conservaram), lutando contra os gentios e principalmente judeus, trabalhando para viver, sofrendo todas as adversidades inclusive corpo­rais, pois era de pouca saude.

Suas Viagens

Em três grandes viagens evange­liza a Asia Menor (1ª viagem), passa à Europa, pregando na Grécia (Tessalônica, Filipos, Atenas, Corinto) (2ª viagem), e volta a visitar as cristandades fundadas (3ª visita).

Torna a Jerusalém (ano 58), onde escapa mais uma vez à morte. Levado à presença de Félix, go­vernador romano, em Cesaréia. Apela, então, para César e viaja para Roma, onde passou dois anos (de 61 a 63) prisioneiro em casa, guardado por sentinela, pregando e escrevendo.

Libertado, retoma o apostolado, até ser finalmente preso (ano 66) e mandado para Roma, onde fica no cárcere até ser decapitado, diz-se que no mesmo dia que São Pedro.

Pequeno, enfermiço, feio, mas combativo, enérgico, eloquente, convicto, cheio de amor a Cristo, foi a maior figura da Igreja primitiva. Sua grandeza se perenizou na variedade e profundeza de suas Epísto­las, cujos tesouros são um patrimônio do Cristianismo.

Mons. Álvaro Negromonte,
Origens da Igreja, Livro História da Igreja

Artigos relacionados

Você pode contribuir com a comunidade

ASSOCIAÇÃO MARIA AUXÍLIO DOS CRISTÃOS

Agência 0001 – Operação 013
Conta Corrente 17769042-7
CNPJ 30.110.931/0001-03

Até a morte luta pela verdade
e o Senhor Deus combaterá por ti

Evangelize compartilhando!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter